A Apex Legends opta pelo designer líder de estabilidade Daniel Klein em postagens misóginas de 14 anos em blogs

Se você é o jogador do Apex Legends e está se perguntando o que exatamente está acontecendo com o (ex) Lead Balance Designer Daniel Klein, cá está sua resposta. A partir de agora, ele não está mais com a Respawn Entertainment. A empresa encerrou o vínculo empregatício de Klein com eles depois tomar conhecimento de uma série de postagens de 2007 repletas de comentários ofensivos.

O teor em questão foi levado ao conhecimento público perto do final do mês pretérito, no dia 27, e aparentemente começou a circundar quando o YouTuber Thordan Smash postou o vídeo discutindo as postagens e o que poderia ocorrer. Havia duas postagens referenciadas em seu vídeo – uma dele fazendo comentários racistas em resposta a uma pergunta sobre pássaros que vivem em sua barba e a outra o exposição retórico em seu blog sobre uma mulher específica.

Levante vídeo logo levou a chamadas para a rescisão de Klein no Reddit. Ele também parece ter sido renomeado depois sua rescisão.

Desde que foi deposto, Klein fez uma série de tweets discutindo isso e o que o levou a isso. Ele afirma não ter realmente autorizado em nenhuma das coisas que disse em 2007, mas que estava fazendo isso para “obter uma reação das pessoas” e que está trabalhando para se tornar uma pessoa melhor. Também é importante notar que ele era o adulto de 27 anos quando postou essas coisas.

A esposa de Klein, Yonah Gerber, que também trabalha para a Respawn, também publicou uma série de tweets sobre a exoneração, afirmando que a decisão da EA exclusivamente resultará em mais pessoas mirando em funcionários dos quais não gostam. Eles também passam a proferir que Klein é o “coligado ferrenho que fez o trabalho para melhorar a si mesmo” e que “jogou-o fora porque a comunidade odeia [that] ele representa as pessoas marginalizadas ”, enquanto os verdadeiros assediadores permanecem não é a justiça. Eles continuam dizendo que ficarão em Respawn e lutarão por aquelas pessoas em seu lugar.

Outrossim, Gerber acrescenta que o estresse disso resultou no monstruosidade de “uma gravidez desejada”.

Curiosamente, Klein deixou a Riot em 2018, quando o despediram por “violar [the company’s] política de mídia social ”. Isso ocorreu na sequência dos relatórios sobre o envolvente de trabalho da Riot. Supostamente, também pode ter um pouco a ver com Klein e outro membro da equipe da Riot mantendo alguns eventos no PAX exclusivos para mulheres e pessoas não binárias. Os mesmos relatos também afirmam que ele foi o dos funcionários que falava francamente sobre a resguardo dos esforços pela heterogeneidade na empresa.

- Publicidade -
- Publicidade -Ucorvo
close