Entrevista exclusiva Gaming Aura ft Free Fire vs PUBG times, receitas e planos futuros

Gaming Aura, também espargido uma vez que Abhishek Singh Bisht, é o dos melhores rodízios e criadores de teor Free Fire na comunidade de jogos Free Fire. Ele tem lançado torneios oficiais Free Fire por o longo tempo. Ele também é o instituidor de teor com mais de 800 milénio assinantes em seu ducto no Youtube e também está sempre presente no Instagram.

O ícone do jogo completará 21 anos em 15 de março de 2021. Ele nasceu em Uttrakhand, mas mora em Delhi desde que tinha o ano de idade.

Cá está o trecho da conversa que Gaming Aura teve com Ajay Assudani.


Free Fire: Entrevista exclusiva para jogos Aura com equipes, receitas e planos futuros do Free Fire vs PUBG

P. Uma vez que tem sido o período de quarentena para você até agora?

UMA. Oriente foi o período de muita sorte para mim, pois tive muitas oportunidades de crescer durante esse período. Foi o pouco duro e não pude trespassar de mansão, mas no universal foi o bom momento.


P. Uma vez que foi o escora de sua família quando você começou a jogar?

UMA. Quando comecei, já havia dito à minha família para me dar o ano para me concentrar no YouTube uma vez que instituidor de teor. Caso eu não obtivesse nenhum sucesso, estaria pronto para fazer qualquer coisa que eles dissessem, uma vez que NDA e Army GDC, conforme planejado para mim anteriormente.

Por o ano, minha família depositou muita crédito em mim. No final do ano, provei meu valor.


Q. Quando você pensou em ser o caster?

UMA. Sempre gostei de estar no palco. Expressar minhas opiniões para o grande público sempre foi minha praia. Eu já havia subido no palco várias vezes durante meus dias de escola.

Eu estava planejando ter o site onde pudesse ter meus blogs, mas portanto pensei no YouTube. Encontrei nele mais potencial para o bom alcance.

Eventualmente, eu descobri sobre o elenco uma vez que o gênero separado e segui em frente com isso.


P. O que você fazia nos seus tempos de escola?

UMA. Eu costumava ser muito intimidado. Foi uma experiência mista. Eu tinha amigos. Alguns foram e outros ficaram.

Eu era o palco, portanto todos tinham sua atenção voltada para mim. Estudei em uma escola mista até a classe 5. Mudei-me para uma escola de meninos da classe 6, que tinha sua própria diversão e prazer. Não houve momento de constrangimento entre os meninos.

Eu era bom nos estudos, mas estava sempre pensando em atividades culturais. Eu costumava estudar por curiosidade, para aprender um tanto novo independentemente das notas. Eu costumava receber tapume de 60-70 marcos.

Tirei 70% na classe 10 e acabei optando pelo negócio. Eu queria optar por ciências porque tinha o grande interesse em biologia, mas as vagas estavam ocupadas em minha escola para aquele curso específico. Meu pai também me disse para não mudar de escola porque era muito longe de mansão. Todas essas circunstâncias acabaram me levando ao negócio.


P. Comparando o cenário de esportes eletrônicos do PUBG Mobile e do Free Fire, que presença as equipes indianas têm em nível internacional?

UMA. Em primeiro lugar, ambos os jogos têm uma meta completamente dissemelhante. Vendo a cena do PUBG Mobile, fico feliz quando Jonathan, Scout, Team Soul jogam muito. Embora eu não seja capaz de seguir muito, faço questão de testemunhar os importantes eventos de esportes em que as equipes representam a Índia.

Se falamos de esportes eletrônicos, as seleções indianas em ambos os jogos estão em o bom estágio. Se pegarmos os melhores jogadores de eSports de Free Fire ou PUBG Mobile e pedirmos a eles para jogar em uma terceira guerra real uma vez que Call of Duty, os dois vão demorar para se apropriar à mudança.

Embora os jogadores indianos no Free Fire ainda não tenham conseguido uma conquista de tá nível, compará-los não será bom, já que o cenário dos esportes eletrônicos em PUBG Mobile foi introduzido muito antes do Free Fire. Passaram-se exclusivamente nove meses desde o cenário de esportes eletrônicos do Free Fire na Índia. Acho que nem consegui andejar em nove meses.


P. Alguma dica que você gostaria de dar aos azarões que querem entrar em competições?

UMA. Eu pediria a eles que se concentrassem em sua jogabilidade, táticas e estratégias básicas.

Para os próximos rodízios, exclusivamente trabalhe com seu potencial e o dia você terá essa invenção.

Não se deve entrar nos esportes considerando o moeda uma vez que o principal fator. Concentre-se na habilidade e originalidade, o que no final também o ajudará com benefícios monetários.


P. Alguma mudança que você gostaria de trazer para a comunidade do Free Fire?

UMA. O público no Free Fire vai detrás de novos itens e skins. O foco deve ser aproveitar o jogo. Se falamos do YouTube, o público não consegue notabilizar entre o notório e o inexacto. As coisas vão demorar, mas tudo vai se encaixar logo.


P. Uma vez que você lida com as controvérsias?

UMA. Basicamente, eu ignoro essas coisas. Pessoas diferentes tem opiniões diferentes. Não faz sentido obter a aprovação de todos. Cada o está correto do seu lado, tendo uma abordagem dissemelhante das coisas.


P. O que você quer de seus streams?

UMA. Sempre tento curtir meus streams. Não sabor quando o público espera presentes do meu stream, sejam itens novos ou skins. Sabor quando as pessoas se envolvem e se conectam comigo.

Por exemplo, quando jogo Minecraft, obtenho o tempo de exibição mais médio. O que importa para mim é ser o instituidor do Free Fire quando as pessoas me veem jogando jogos diferentes. Me ver jogar continuamente parece uma grande conquista.


P. Uma vez que seus amigos e parentes reagem ao ver você neste estágio?

UMA. “Log pehle aapko pathar samajhte hai, par badme pata chalta hai aap paras ke pathar ho.” Isso significa que as pessoas o consideram normal até que você prove seu valor. Foi o mesmo caso comigo.

Agora, minhas opiniões na família ganham relevância. Nas reuniões de família, sou o núcleo das atenções.


P. Qual é a pergunta que os fãs mais fazem a você e qual é a resposta?

UMA. Quanto lucro e uma vez que me torno o lançador é as duas perguntas mais frequentes. Já respondi uma vez que se tornar o lançador nas perguntas supra.

Falando em lucro, atualmente, estou numa período em que depende de mim. Quanto mais trabalho, mais lucro. O YouTube é exclusivamente 10% da minha receita. Obviamente, não posso manifestar o número exato, mas lucro o suficiente para manter minha família feliz.


P. Onde você se vê nos próximos cinco anos?

UMA. Existe o ponto de saturação para tudo. O leite também expira em seguida três dias. Não tenho certeza de uma vez que as coisas acontecerão no horizonte.

Atualmente, estou exclusivamente curtindo o que está acontecendo na minha vida. Eu não quero estragar isso. Tudo ficará muito no horizonte com a perdão de Deus.

Nos próximos cinco anos, pretendo erigir minha marca. Eu trabalho muito do meu lado. Muitas pessoas podem não saber disso, mas eu trabalho muito.

Se eu continuar neste setor, terei uma equipe adequada para fazer as tarefas comigo com foco no lado criativo. Uma feição estabelecida adequada é o que pretendo. Se não for jogos, gostaria de explorar a indústria de notícias e mídia.

Leia também: Gaming Aura’s Free Fire ID, estatísticas, proporção K / D e muito mais

Publicado em 06 de fevereiro de 2021, 22:03 CET

- Publicidade -
- Publicidade -Ucorvo