Far Cry 6 prova que os consoles não é poderosos o suficiente para o rastreamento de raios

WCCFTech entrevistou recentemente o principal programador do Far Cry 6, discutindo algumas das atualizações gráficas que veremos quando o jogo for lançado em 7 de outubro. Mais importante, parece que os consoles da próxima geração não receberão todos os aprimoramentos, especificamente o PlayStation 5 e o Xbox Series X não terão ray efeitos de rastreamento – ou FidelityFX Super Resolution e CAS. Existem boas razões para limitar os consoles, mas o que tudo se resume é que os consoles simplesmente não é tão poderosos quanto os PCs com as melhores placas de vídeo, e as melhorias visuais oferecidas pelo ray tracing em pessoal não vale a pena perder no desempenho. Chocante, patente?

Já se passaram mais de três anos desde que a Nvidia tentou inaugurar a era do rastreamento de raios em tempo real para jogos com suas GPUs Turing da série 20 RTX. Tem havido alguns bons exemplos de porquê o traçado de relâmpago pode melhorar a aspecto dos jogos, sendo o melhor Ao controle, Cyberpunk 2077, e Minecraft-e Metro Exodus Enhanced Edition provavelmente justifica a inclusão na lista agora.

Todos esses jogos usam vários efeitos de traçado de relâmpago para reflexos, sombras, iluminação e muito mais. Também fiquei impressionado com o visual nos próximos Bright Memory Infinity, que também usará vários efeitos RT. Mas para cada o desses jogos que faz melhor uso da RT, existem vários jogos com efeitos RT que me fazem pensar por que os desenvolvedores se incomodaram.

Vamos ser francos. O relâmpago traçou sombras em Chamada à ação, Sujeira 5, Queda de deus, Resident Evil Village, Sombra do Tomb Raider, e World of Warcraft sinto porquê o desperdício de esforço. Não é que sejam ruins, mas não é uma melhoria suficiente em relação ao bom mapeamento de sombras – e ainda causam uma perda de desempenho de 15 a 30%, dependendo do jogo e do hardware em que você está executando.

- Publicidade -
- Publicidade -Ucorvo
close