Modern Warfare 2 é o melhor multijogador de Call of Duty em anos – e uma ótima indicação do que está por vir

-

- Advertisement -

Chamada à ação tem muitos problemas. Mesmo nos últimos sete dias, foram publicados documentos que mostram a estreita relação da série com as forças armadas dos EUA, sugerindo que o jogo é o grande psicopata militar-industrial projetado para resgatar a imagem da máquina de guerra dos EUA e impulsionar o recrutamento para suas fileiras. Uma vez que se isso não bastasse, as porções de o jogador dos jogos muitas vezes encobrem os crimes de guerra dos EUA e pintam outros estados-nação porquê agressores para fazer o opressão da vexação imperial americana parecer… muito, menos opressivo.

Modern Warfare 2 realmente inverteu a sorte de Call of Duty.

Portanto, expressar que sou o ‘jogador culpado de CoD’ é expressar o mínimo. Trabalhar neste ocupação significa que me sinto obrigado a jogar os novos jogos da série todos os anos – de que outra forma poderíamos capitalizar todos esses cliques adoráveis? – e quanto mais velho fico, mais olho aguçado tenho para as incongruências entre o que foi enfiado em meus olhos e o que realmente está acontecendo. Não vou entrar no profundo da questão cá, mas quando engajado com a sátira e porquê peça de propaganda, Call of Duty é fascinante.

Mas essa discussão fica para outra hora. Estamos cá para falar sobre multijogador; tiroteios de botas no solo, troada de renascimento momentâneo, killstreaks e caos. Essa é a fórmula de Call of Duty, e Modern Warfare 2 faz isso com desenvoltura. Depois de alinhar mais de 50 horas unicamente no modo multijogador, sinto-me positivo em expressar o seguinte: Call of Duty: Guerra Moderna 2 é o melhor multiplayer que a série já viu desde os dias do Xbox 360.

Parece hiperbólico, claro? Eu quero expressar isso, com cada grama do meu ser. Além de algumas escolhas realmente inteligentes com seu passe de guerra e o design de planta estelar, Modern Warfare 2 acerta o ritmo, a direção e o design de seu multiplayer.

Até o passe de guerra é bom. Uma vez que eles conseguiram isso?
- Advertisement -

As armas, para debutar, é boas. Direcção bom. Você pode sentir o peso e a atração de armas grandes e pequenas e, mesmo depois de algumas revistas de munição, pode debutar a ajustar a maneira porquê disparam – graças ao quão muito realizado é o arsenal da Infinity Ward. Cada pontapé, cada trepidação, cada milímetro de recuo; é tudo legível, tudo ajustável para jogadores que se preocupam em aprender o que estão fazendo.

Depois, há os mapas. Não vou entrar em detalhes cá – para uma estudo detalhada, você pode simplesmente acessar o link supra – mas o design do planta se presta a o fluxo mais difícil e rítmico que oriente Call of Duty parece negociar. Se você é o jogador lento e metódico com suas minas, seus claymores e seus escopos, ou o rápido, contundente, viciado em anfetaminas empunhando duas pistolas, há uma maneira de jogar oriente jogo… e o lugar para você no apertado -desenhados, mapas muito elaborados.

Eu até paladar dos pequenos ajustes que foram feitos na progressão das armas e no The Gunsmith, e na maneira porquê você controla suas armas. Em vez de unicamente equipar o rifle de assalto inicial e usá-lo até que seu dedo no gatilho pare com todo o recuo, você precisa explorar outras opções para obter peças melhores para o seu predilecto. Ter que usar rifles de precisão ou SMGs para desbloquear coronhas ou barris melhores é inspirador – e acho que muitos jogadores tiveram ‘momentos de luz’ com loadouts e estilos de jogo graças a essa rotação forçada também.

A siera cruzando o mapa multijogador em Modern Warfare 2
Fundamentado em o evento horroroso, mas o grande planta: o paradoxo de Call of Duty.
- Advertisement -

Era uma vez, Call of Duty foi visto porquê referência para atiradores FPS. Desafiados unicamente talvez pelo Battlefield (RIP), os jogos CoD correram soltos no gênero – e só realmente caíram para o FIFA nas paradas também. Em seguida o lançamento miserável e (resultados zero assombrosos do suporte de vida em terapia intensiva) do Vanguard em 2021, Call of Duty está de volta e tão encantador porquê sempre. E que bom momento; é duvidoso que a série pudesse ter absorvido o choque de outra queda de 40% nas vendas, ano a ano.

Também é o bom presságio para o horizonte; quando a Activision e a Microsoft começaram a se dar as mãos em público no começo deste ano, começaram a rodear histórias sobre vários “funcionários de elevado nível” da Activision – aparentemente, o elevado escalão da editora estava pensando em mudar a ritmo de lançamento da série Call of Duty e afastando-se da feição atual do jogo porquê uma franquia anual. Oferecido que há o jogo todos os anos desde 2005, isso é bom.

Isso significa que podemos ver mais Modern Warfare 2s e menos Black Ops 4s ou Vanguards. Embora secção da culpa possa ser atribuída à Treyarch ou Sledgehammer pelos fracassos anteriores, também há alguma pressão na Activision; dar a três estúdios três anos para fazer três jogos de grande sucesso, repetido ad nauseam, nunca iria funcionar. Um pouco tinha que sobrevir, e talvez dar uma folga aos desenvolvedores principais e emancipar os outros estúdios internos da Activision (Toys For Bob, Beenox, Demonware, High Moon Studios, Radical Entertainment e Vicarious Visions) das minas de sal de Call of Duty era o escolha certa o tempo todo.

Captura de tela oficial do multijogador de Modern Warfare 2 (2022).
Ação de subida octanagem enquanto você ouve xXScottXx fazer bong rasga no microfone? É 2005 tudo de novo, querida.
- Advertisement -

Tempos de desenvolvimento mais longos, abordagens mais ponderadas para o final dos jogos lançados e mais suporte do Xbox Game Studios podem se alinhar para prometer que o próximo Call of Duty – e os que eventualmente se seguirem – sejam todos títulos dignos do nome da marca, assim porquê Modern Warfare 2 é.

Por enquanto, porém, você vai me perdoar enquanto engaveto os outros três jogos que tenho para revisão e pego meu Kastov-762 mais uma vez; há o Hardpoint com meu nome nele e tenho alguns tokens de passe de guerra para lucrar.

- Advertisement -

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Últimas Noticias

categorias populares